Hoje tive a grata surpresa ao entrar em meu Facebook, de ver a postagem de meu amigo Zeca Proença, que copio abaixo:

Disputava na planonda, quem ficava em pé primeiro, com esse exemplo de surfista:
Cauli
Zeca Proença e Cauli, legends do surf
Zeca Proença e Cauli.

Lembranças surgiram, de alguns poucos anos atrás, digamos década de 70/80 que tive o privilégio de contemplar surfistas do nível desses dois: Zeca Proença e Cauli.

Morei na Rua Xavier da Silveira, esquina com Av. Atlântica, praia onde nas ressacas surgia o "baixio" com suas ondas fantásticas. Foi naquele point e no Arpoador que pude surfar ao lado de feras como eles ou Daniel Sabbá, Daniel Friedman, Paulo Proença, irmãos Pacheco, Bocão e outros tantos que deixo de citar porque a lista é longa... :)

Voltando ao assunto, Cauli tinha um surf "impactante". Era difícil não parar para olhar suas rasgadas nas ondas, seu backside inconfundível ou os cutbacks "irados".

Capa da Revista Brasil Surf com Cauli
Capa da Revista Brasil Surf com Cauli.

Ao contrário do surf atual onde as manobras são muito agressivas, naquela época eram fluídas, desenhadas em pranchas monoquilhas, com um traçado formando uma obra de arte natural.

Cauli, inspiração para mim e inúmeros surfistas, fica aqui meu abraço e essa simples homenagem.

Foto: Fedoca

Aloha!